Poucos conseguem ser felizes. Assim, queremos felicidade para todos nós

Expoente do Clube da Esquina, Ronaldo Bastos tem parceiros ligados a vários  estilos musicais (foto: Leo Pereda/divulgação)

Rpnaldo Bastos. membro do Clube da Esquina

Paulo Peres
Poemas & Canções

O jornalista, produtor musical e compositor Ronaldo Bastos Ribeiro, nascido em Niterói (RJ), na letra de “Felicidade Urgente”, em parceria com Cláudio Zoli, aponta para uma questão discutida e defendida por Clément Rosset, no livro “Alegria”: a força maior: a alegria não difere da alegria de viver. Ou seja, quem é alegre não precisa de motivos (externos) para estar alegre. A música intitulou o LP gravado por Elba Ramalho, em 1991, pela Ariola.

FELICIDADE URGENTE
Cláudio Zoli e Ronaldo Bastos

Nunca mais eu vou voltar
Essa estrada é meu destino
Vou seguir a minha vida
Vou achar o meu lugar

Louco pra viver em paz
Eu procuro paraísos
Em lugares esquecidos
Em viagens ao luar
Eu vi a cor, sonhos
E sei de cor o que é melhor pra mim

A vida me faz desse jeito
O mundo é tão imperfeito
Pouca gente tem direito a ser feliz
O tempo passa de repente
Felicidade urgente para todos
Para todos nós

Quero te fazer feliz
Quero ser feliz também
Com você ta tudo bem?
Ta tudo bem?

Não vou mais olhar pra trás
No caminho do infinito
Encontrei uma razão
E me perdi no teu olhar

Eu sempre quis muito mais
Mais do que era preciso
Quis milagres absintos
E delírios de prazer
Eu vi a cor, sonhos
Eu sei de cor o que é melhor pra mim

A vida me fez desse jeito
O mundo é tão imperfeito
Pouca gente tem direito a ser feliz
O tempo passa de repente
Felicidade urgente para todos
Para todos nós

One thought on “Poucos conseguem ser felizes. Assim, queremos felicidade para todos nós

  1. 1) Bons versos … Licença …

    2) Felicidade, budisticamente falando, vem através do Caminho do Meio, evitando-se os extremos, mantendo o Equilíbrio, a Harmonização …

    3) Mensagem dominical = “Provérbios 4:27 Não declines nem para a direita nem para a esquerda”

    4) Edição Revista e Atualizada, 1994, Sociedades Bíblicas Unidas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *